O uso do plástico: carta aberta da Coco Legal ao público

Desde o seu início, em 2002, a Coco Legal entende seu trabalho como sendo mais do que possibilitar o consumo de água de coco e de suco de laranja de qualidade.

Entregar um produto saudável não é o suficiente, ele precisa ser feito em um sistema também sadio para as próximas gerações. Por isso, ao longo do tempo a empresa vem adotando práticas para cuidar do seu impacto socioambiental, como triturar e compostar toda a casca do coco na plantação, reusar a água da indústria na irrigação do coqueiral e no último ano realizou mais de 27 mil entregas de triciclo. Hoje, a Coco Legal é, inclusive, referência de processo produtivo e sustentabilidade para outras empresas mais jovens do mesmo segmento. 

Até 2019, a Coco Legal não tinha uma proposta para se responsabilizar pelos seus resíduos plásticos (em sua grande maioria garrafas PET). Atualmente, a empresa comunica seu primeiro passo para endereçar o impacto das garrafas (e também seus rótulos, tampinhas e plástico dos engradados), se comprometendo a compensar com créditos de logística reversa 107% do volume de suas embalagens!

Por ser um assunto novo para muitos, existe muita confusão em relação aos termos e o que eles significam, o que infelizmente permite que algumas empresas se aproveitem disso para se pintar de verde e, assim, assumirem uma postura oportunista frente aos seus clientes. A Coco Legal opta pela transparência, que apesar de ser menos “marketeira”, honra um dos valores inegociáveis da marca, que é a Verdade.

Para saber mais, acesse nosso site em saopaulo.cocolegal.com.br/sustentabilidade

Mas afinal, o que quer dizer compensar com créditos de logística reversa? 

Essa é uma das formas mais interessantes que as empresas têm para se responsabilizar por seus resíduos de embalagens que co-geram com seus clientes, valorizando o trabalho de milhares de Brasileiros que atuam na cadeia de reciclagem, a fim de dar conta de todo o lixo que geramos como sociedade. 

Através da compra de créditos de logística reversa, investimos no mercado de resíduos, direcionando o dinheiro para as organizações mais sérias, humanas e eficientes. Esse dinheiro é usado para diversos fins, dependendo do contexto da organização que separa os resíduos, como por exemplo a melhoria das condições de trabalho e compra de equipamentos como prensas.

Na prática

O crédito de logística reversa é emitido quando a Coco Legal paga um valor para um parceiro que coletou, separou material reciclável e está vendendo esse material para uma indústria recicladora. Dessa maneira a organização que coletou, separou e vendeu o resíduo para a indústria de reciclagem tem seu trabalho valorizado, pois recebe da indústria recicladora e também da Coco Legal.

Quando uma empresa compra o crédito gerado por aquele material, esse mesmo material não pode servir de crédito para mais ninguém. Ou seja, para todas as empresas conseguirem comprar 100% dos créditos relativos às suas embalagens, o mesmo volume de embalagem que todas as empresas botaram no mercado deve ser coletado, separado e vendido de volta para a indústria de reciclagem. Imagina só quão diferente seria o mundo nesse cenário! 

E porque 107%? 

Apesar do acordo setorial do nosso mercado nos obrigar a compensar no mínimo 22,5%, o primeiro número que surgiu como proposta na Coco Legal foi 100%. 100% passava uma ideia de que estávamos fazendo a nossa parte. 

Na medida em que outros projetos começaram a ser pensados, percebeu-se a importância de aumentar esse número. Mais do que o que isso representa materialmente, o 7% é um ato simbólico que sugere abertura, humildade, reconhecimento de que o plástico é uma questão séria, sem respostas dadas e, acima de tudo, de soluções coletivas.

107% para a Coco Legal passa uma ideia de incompletude, de que não “chegamos no 100% e acabou”, pelo contrário, ainda há muito trabalho pela frente e esse é apenas um primeiro passo para endereçar o plástico das nossas embalagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *